Primeira ronda negocial após a denúncia do AE pela CGD

O SinTAF, pretende informar com regularidade, com transparência e coerência que o caracterizam, transmitindo aos trabalhadores, a realidade e a verdade do processo negocial do Acordo de Empresa que iniciou e do qual prestará informação aos seus associados e aos Trabalhadores da CGD.

No dia 24 de Janeiro teve lugar a primeira ronda negocial entre o SinTAF e a Administração da CGD, na sequência do ato unilateral de denúncia do Acordo de Empresa do SinTAF em vigor na CGD. Este processo negocial pressupõe a consumação dum AE, a acordar entre as partes, que possa satisfazer as expectativas dos trabalhadores e da empresa com vista a ser o instrumento regulador a aplicar no futuro aos associados do SinTAF na Caixa Geral de Depósitos.

No decorrer da reunião definiram-se as linhas essenciais do modo de funcionamento da mesa negocial, o seu calendário no curto-prazo e a composição dos representantes, da CGD e do SinTAF. Ficou também definido que a próxima ronda negocial terá lugar no final do mês de Fevereiro.

A CGD apresentou a sua proposta e denotou vontade de manter em curso a mesa negocial e o SinTAF também assumiu negociar reiterando a sua contraproposta que assenta, na sua essência, na defesa e manutenção coerente dos direitos que se encontram plasmados no seu Acordo de Empresa.

É claro para o coletivo do SinTAF que o ano de 2018 trouxe aos trabalhadores da CGD decisões previsíveis para quem sabe estar atento ao que a Administração da CGD transmite quanto ao seu desprezo pelo valor do Trabalho, dos trabalhadores da Caixa e dos seus elementares direitos consignados.

Só quem não vislumbra o caracter classista desta Administração, instalada na CGD pela Tutela e pelo Governo, pode estar surpreendido pela denúncia do Acordo de Empresa e pela proposta apresentada pela Administração liderada por Paulo Moita de Macedo. Desde cedo esta gestão pretendeu impor na CGD a falácia da meritocracia do desempenho onde na verdade impera a discriminação, o dividir para reinar e a sonegação planificada dos direitos arduamente conquistados e presentes no AE em vigor.

No SinTAF afirmamos que a capitulação não é opção e a luta pelos direitos é uma tarefa que nos mobiliza na totalidade. A negociação é apenas mais uma frente de luta em defesa do AE, que sem dúvida constitui o melhor e mais estável AE em vigor na CGD, representando por isso um fator de esperança futura e um porto de abrigo para todos os trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos.

Em 2019 vamos lutar pela reversão da ofensiva contra os trabalhadores e contra uma gestão penalizadora da imagem do Banco público.

Os trabalhadores da CGD, podem contar com o SinTAF na resistência e denúncia desta política e na exigência de uma CGD respeitadora dos direitos e deveres consagrados no AE em vigor e socialmente responsável.

Junta-te a nós! Adere ao SinTAF!

Defende os direitos consagrados no teu AE e a Caixa Geral de Depósitos!

SINTAF-Sindicato dos Trabalhadores da Actividade Financeira.

Avenida Almirantes Reis, n.º 74 G - 1150-020 Lisboa

Telefone +351 218124992

Correio eletrónico: sintaf@sintaf.pt